logo Troca linha TROCA - Plataforma por um comércio internacional justo

Areia para os olhos

Areia para os olhos

Areia para os olhos

Sigmar Gabriel, ministro da economia e presidente do SPD, aproveitou a “entrevista de Verão” do canal público de televisão ZDF para anunciar o que já se estava a perceber: que as negociações do TTIP “fracassaram”. E aproveitou porquê? É que Gabriel, que andou longamente a defender o TTIP, está entalado no seu próprio partido no que toca ao CETA, o acordo com o Canadá. Apesar de toda a pressão que anda a fazer em favor deste tratado (no partido usando o “método Basta!”, em reuniões nos bastidores com os sindicatos, em declarações nos media, com um convite a Freeman para participar no próximo congresso) há uma considerável ala de esquerda que defende que também o CETA ultrapassa as linhas vermelhas do partido e que vai votar contra no congresso de 19 de Setembro, dedicado ao CETA. Oportunista como é (ou será simplesmente, político de gema como é?), Gabriel lança esta grande novidade para tirar a força à oposição dos cidadãos e do seu próprio partido em relação ao CETA, desviando assim as atenções e procurando obter a simpatia geral. Quando voltar a ser altura de repescar o TTIP logo se vê, provavelmente vai colocar isso no cimo da sua “to do list”. E já agora, porque não terminam já as negociações, se estão fracassadas?

Certo é que o hipotético fracasso do TTIP é consequência, sobretudo, da recusa dos cidadãos em embarcar nele. Mas Gabriel pode esperar, no dia 17 de Setembro vamos para a rua contra o CETA em Berlim, Frankfurt, Hamburgo, Colónia, Leipzig, Munique, Estugarda e ainda em Viena, Linz e Salzburgo. Porque, ao contrário do que afirmam Gabriel ou Santos Silva, o CETA não é um bom acordo; é um acordo em os interesses dos investidores valem mais do que os dos cidadãos!

28/08/2016 por

Areia para os olhos