logo Troca linha TROCA - Plataforma por um comércio internacional justo

Iniciativas partidárias meritórias recentes

Iniciativas partidárias meritórias recentes

Iniciativas partidárias meritórias recentes

A respeito dos recentes incêndios na Amazónia, Francisco Guerreiro, eurodeputado do PAN, tem defendido que se congele por tempo indeterminado a ratificação do acordo UE-MERCOSUL, acrescentado que o acordo deve ser usado como uma ferramenta diplomática para assegurar o respeito pelo meio ambiente por parte do Brasil. Francisco Guerreiro expressou estas posições nesta entrevista à RTP. A TROCA aplaude e saúda este posicionamento do PAN.

Em sentido semelhante, o LIVRE lançou uma petição exigindo que o acordo UE-Mercosul não seja ratificado enquanto não forem prestadas garantias adicionais em matéria de protecção ambiental, entre outras propostas com o objectivo de preservar o ambiente. A TROCA aplaude e saúda esta iniciativa.

Também o Bloco de Esquerda fez fortes críticas ao acordo UE-MERCOSUL, nomeadamente num texto publicado na página Esquerda.net, já antes divulgado na página da TROCA, o qual além de mencionar os problemas ambientais do acordo, também alude a questões relativas à segurança alimentar, bem como aos potenciais impactos económicos perversos do acordo na região dos Açores e possivelmente noutras regiões do país. Acrescidamente, o Esquerda.net voltou a divulgar a petição “Direitos para as pessoas, regras para as multinacionais” o que a TROCA desde já agradece, visto que toda a divulgação desta petição é essencial para o seu sucesso.

A Ecolojovem, juventude do Partido “Ecologista os Verdes”, celebra este ano o seu 30º aniversário e convidou a TROCA a participar num debate sobre sustentabilidade a ter lugar dia 31 de Agosto no seu acampamento de Verão que contará com a presença do deputado José Luís Ferreira. A TROCA reitera o seu agradecimento pelo convite.

Se o leitor tiver conhecimento de outras iniciativas meritórias relativas ao Comércio Internacional Justo por parte destes ou de quaisquer outros partidos, agradecemos que nos faça chegar a informação.

De modo dramático, cada vez mais se torna patente o quanto o comércio internacional é decisivo para o futuro do Planeta. Continuar a seguir o modelo dos acordos que a UE tem assinado nos últimos anos e pretende continuar a assinar é da maior irresponsabilidade.