logo Troca linha TROCA - Plataforma por um comércio internacional justo

Pequena brincadeira com siglas

Pequena brincadeira com siglas

Pequena brincadeira com siglas

A Comissão Europeia quer dificultar o debate sobre o Comércio Internacional, porque sabe que o perde tendo em conta as políticas perniciosas que tem proposto. Por essa razão, serão evitadas certas siglas nos documentos oficiais, dificultando naturalmente a sua leitura, com o propósito assumido de dificultar o debate sobre este assunto. Nós, pelo contrário, não só usamos as siglas que designam os mecanismos de ataque à Democracia que têm sido implementados ou propostos, como até estamos dispostos a fazer pequenas brincadeiras para facilitar a sua memorização.

Assim, observamos que, quando os tratados incluem mecanismos ISDS, naturalmente Isso Só Dá Sarilho. A Democracia fica em risco, o ambiente fica ameaçado, o trabalho fica desvalorizado e desprotegido, os Direitos Humanos ficam em causa, a Justiça é contornada.

De tal forma o ISDS é um mecanismo que Inequivocamente Só Dá Sarilho, que começou a existir um consenso ultrapassando barreiras ideológicas sobre a sua falta de legitimidade.

Na UE, alguns interesses apostados em manter os privilégios das multinacionais acabaram por propor o ICS (Isto Continua Suspeito) como alternativa. Na verdade, o essencial do ISDS mantém-se: continua a existir uma Justiça paralela ao serviço dos investidores estrangeiros de grande dimensão que ignora a legislação nacional, continua a existir um conflito de interesses já que quem julga os casos beneficia pessoalmente do aumento da litigação e pode estimulá-la favorecendo o queixoso, que nunca pode ser o estado, as comunidades ou os cidadãos, mas apenas os investidores estrangeiros de maior dimensão.

Querendo ir mais longe na defesa dos interesses dos sectores mais poderosos da nossa sociedade, equaciona-se agora o MIC (Máxima Intromissão Corporativa), um Tribunal ao serviço das empresas multinacionais que pode ajudar a tornar mais irreversíveis todos estes mecanismos ignóbeis.

Mas nós não queremos ISDS (Isto Só Dá Sarilho), nem ICS (Isto Continua Suspeito), nem MIC (Máxima Intromissão Corporativa). Não queremos estes mecanismos corruptos e perversos.

Nós queremos Justiça e Democracia.
Queremos preservar o Planeta, queremos proteger a Vida e os Direitos Humanos.
Queremos proteger o Trabalho, queremos uma economia mais justa, e uma Justiça igual para todos.

Por isso assinamos e divulgamos a petição europeia contra o ISDS.