logo Troca linha TROCA - Plataforma por um comércio internacional justo

Um estudo sobre ogm pode levar à sua ilegalização

Um estudo sobre ogm pode levar à sua ilegalização

Um estudo sobre ogm pode levar à sua ilegalização

9 de Agosto de 2014 (http://www.sante-nutrition.org/ogm-letude-les-rendre-illegaux/)

UM ESTUDO SOBRE OGM PODE LEVAR À SUA ILEGALIZAÇÃO

Um recente estudo norueguês nega a equivalência entre os OGM e os alimentos convencionais pondo em causa as autorizações que permitem a sua comercialização. Se os alimentos OGM ultrapassam os princípios da precaução e são autorizados, apesar da ignorância dos efeitos a longo prazo, é porque beneficiam do princípio de equivalência. São considerados como essencialmente semelhantes aos alimentos já existentes, não necessitando assim de normas de segurança suplementares. Mas um estudo recente publicado na revista “FoodChemistry” da autoria de uma equipa da Universidade de Tromso, Noruega, afirma o contrário: Uma semente OGM não é sensivelmente idêntica a uma semente não OGM, contrariamente às afirmações da Monsanto, Syngenta ou Dupont. Comparando 31 lotes de soja, OGM, não OGM e biológica, cultivados nos EUA, os investigadores explicam ter chegado a uma distinção absoluta entre a soja OGM, a convencional e a biológica, tornando indefensável o princípio da equivalência. Os grãos de soja transgénica absorvem muito mais herbicida (glyphosato) e a sua composição nutricional é bem diferente. As plantas OGM são muito menos ricas em proteínas, zinco e açúcares, mas mais abundantes em fibras, ácidos gordos saturados e polinsaturados. Segundo vários observadores, se este estudo fosse levado a sério pelas agências sanitárias e pelos poderes públicos, poderia comprometer seriamente a industria dos OGM, ao pôr em causa os direitos que gozam neste momento essas grandes indústrias.

Tradução de José Manuel Oliveira